Candidato cobra MDB na justiça para distribuir o fundo partidário

Dilmar Ferreira é candidato a deputado federal e reclama que o partido não repassou nenhum recurso para a campanha.

25/08/2018 - 00:35 hs

O jornalista e ex-vereador de Anápolis, Dilmar Ferreira entrou com uma representação na Justiça Eleitoral para que o Diretório Estadual do MDB repasse recursos para a sua campanha com o dinheiro que cada agremiação recebe do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC).

Este ano o fundo eleitoral distribuirá mais de R$ 1,7 bilhão, provenientes de recursos públicos para os brasileiros promoverem suas campanhas. Com direito a R$ 234,2 milhões, o MDB é a sigla que recebeu a maior parte do fundo eleitoral. O partido do presidente da República é seguido por PT, com RS 212,2 milhões, e PSDB, com RS 185,8 milhões. Acima da casa dos cem milhões ainda está o PP, com RS 131 milhões; PSB, Com RS 118,7 milhões; PR, com RS 113,1 milhões; e PSD, com RS 112 milhões. Uma exigência da Justiça Eleitoral é que 30% do total de recursos do fundo eleitoral recebidos por cada sigla seja reservado para o financiamento de campanha política de mulheres.

Dilmar aponta na representação que não teve acesso a informações sobre a distribuição do fundo partidário em Goiás, não sabe como está sendo feita a distribuição pelo diretório regional e ainda não recebeu nenhum recurso. O candidato disse ainda que, como em Goiás o MDB não tem candidatos à reeleição, não ocorrerá a distribuição de quotas maiores a candidatos que querem renovar o mandato.

Dilmar disse que o fato de não ter recebido ainda nenhum recurso do partido fere o princípio da isonomia entre os candidatos.