Ana Luíza e Maria Geovana, talentos de Anápolis no Karatê brasileiro

Elas pertencem a equipe da Academia Manssei Dojô / Sesi / CPMGO Unidade Cézar Toledo

Por Redação 22/09/2018 - 13:31 hs
Foto: Geração do Esporte

Em todas as modalidades esportivas Anápolis tem talentos que merecem ser valorizados. São atletas que constroem sua trajetória com recursos próprios, muitas vezes sem incentivo público. E, embora com dificuldades, conseguem vitórias importantes, conquistas históricas e projetam o nome da cidade no Brasil e no mundo. 

O futebol é um indutor de conhecimento e visibilidade de Anápolis lá fora. Tem um espaço intocável e importante. Mas a cidade não vive apenas de futebol. Há inúmeras outras modalidades esportivas que, se bem estruturadas, planejadas e com investimentos necessários, também tem o poder de projetar os talentos locais bem além de nossas fronteiras.

É o caso das artes marciais. Anápolis aos poucos se transforma em um centro de referência na prática da modalidade. Nos últimos anos tem sediado competições relevantes nos âmbitos local, estadual, nacional e internacional. De forma especial no Karatê, Judô, Taekwondo, entre outras. 

E, neste ponto, podemos inserir a história de duas caratecas anapolinas que fazem bonito aqui e lá fora. Ana Luíza Rodrigues Ramos, 22, e Maria Geovana Rodrigues, 18, que integraram a seleção goiana na disputa do Campeonato Brasileiro de Karatê, no período de 7 a 9 de setembro, em Brasília (DF). Elas pertencem a equipe da Academia Manssei Dojô / Sesi / CPMGO Unidade Cézar Toledo.

O técnico e responsável pela academia, Luiz Eduardo Pereira de Freitas – faixa preta e praticante do esporte há 32 anos – evidencia a capacidade técnica das atletas e seu potencial de evolução no esporte. Segundo ele, a formação do Karatê vai além dos limites do esporte, “também colabora para moldar o caráter e a personalidade da pessoa”. 

Para Freitas ainda há muitos espaços para o Karatê crescer em Anápolis. A prática atualmente está limitada a academias particulares e poucas escolas. O desafio é popularizar o Karatê, com a ramificação da prática nas redes públicas de educação e em núcleos esportivos que poderiam ser criados nas diversas regiões da cidade. 

Entre as mais de 100 atletas que formaram a Seleção Goiana para a disputa do Campeonato Brasileiro, nada menos que 32 eram de Anápolis. A competição teve representantes de 22 estados e também abrigou o Open Internacional, com participação de seis países. Ao todo foram mais de 1,6 mil competidores. Freitas informou que além da Academia Manssei Dojô, Sesi e CPMGO, teve apoio logístico das secretarias de Esportes e Lazer, e de Cultura de Anápolis.  

Seleção Brasileira



















O desempenho técnico de Ana Luíza e Maria Geovana no Brasileiro e na temporada chamou a atenção do técnico da seleção, João Donizete de Oliveira. Ambas foram convocadas para integrar a Seleção Brasileira de Karatê, que vai disputar o Mundial da Iuguslávia em 2019. Ana Luíza ficou em primeiro lugar no Kumite Individual Adulto, categoria de faixas vermelha a verde; e Maria Geovana em terceiro lugar no Kumite Individual Adulto, categoria de faixas roxa a preta.

Ana Luíza pratica Karatê desde os 13 anos, “é uma paixão que tenho”. Estudou no Colégio da Polícia Militar Dr. Cézar Toledo, onde teve oportunidade de conhecer vários esportes, “passei por muitos, mas o Karatê me conquistou”. Além de dividir o tempo entre o esporte e a profissão – é formada em Farmácia – ainda encontra espaço para outras atividades. Gosta de política (foi candidata a vereadora há alguns anos) e é modelo. 

Maria Geovana começou no Karatê aos 12 anos. Estudou no Sesi e agora é acadêmica de Direito na Faculdade Raízes. Assim como Ana Luíza, é apaixonada pelo Karatê e lamenta não ter começado antes no esporte. Ambas entendem que nesta caminhada é preciso disciplina e organização. Luiz Eduardo Pereira de Freitas lembra que em 18 de novembro participam da Copa Jaraguá, e em 25 de novembro o Sesi será sede das disputas do Karatê como parte dos Jogos da Primavera. Em abril de 2019 participam da Copa Centro-Oeste. 

Lembrando que Ana Luíza e Maria Geovana são filiadas a CBKI (Confederação Brasileira de Karatê Interestilos) e a WUKF (World Union of Karate Federation), federação responsável por sediar o campeonato mundial na Bratislava – Eslováquia, que acontecerá em junho de 2019.