Desembargador nega habeas corpus para presidente licenciado da Agetop, Jayme Rincón

O mesmo foi decidido para o filho de Rincón, o engenheiro civil Rodrigo Rincón, além do empresário Carlos Alberto Pacheco

Por Redação 01/10/2018 - 11:53 hs
Foto: Divulgação

Neste início de semana, o desembargador Kassio Marques, da Justiça Federal, negou habeas corpus para o presidente licenciado da Agetop, Jayme Rincón, ressaltando que inicialmente somente a ilegalidade ou o abuso de poder exercidos sobre a liberdade de locomoção autorizam a concessão de habeas corpus.

O mesmo foi decidido para o filho de Rincón, o engenheiro civil Rodrigo Rincón, além do empresário Carlos Alberto Pacheco. Porém, no texto do desembargador, afirmou: "Contudo, a prisão temporária, por 5 dias, foi deferida".

Lembrando que, na última sexta, 28, os três foram presos na Operação Cash Delivery, que investiga supostos repasses de R$ 13 milhões em propina da Odebrecht para financiar as campanhas do ex-governador e candidato ao Senado, Marconi Perillo (PSDB) ao Governo de Goiás, em 2010 e 2014.

Pedido

Apesar da convocação da PF para que Marconi preste esclarecimentos, o ex-governador pediu que isso aconteça após as eleições.